Fórum de Valença do Minho

Olá caro(a) Visitante!

A Administração do Fórum Valença do Minho convida-o(a) a registar-se no nosso Fórum!

Se já o fez, por favor faça Login!

A Administração


25 de Abril

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

25 de Abril

Mensagem por Convidad em 27/4/2008, 16:47

Discurso para o 25 Abril
1




Ex.mo Senhor Presidente
Da Câmara Municipal de Valença


Ex.mo Senhor Presidente
Da Assembleia Municipal de Valença

Ex.mo Cônsul de Espanha

Reverendo Arcipreste

Ex.mo Senhor Comandante do
Destacamento Territorial da G N R de Valença

Ex.mos Senhores Vereadores

Ex.mos Senhores Presidentes de Junta de Freguesia

Demais autarcas, autoridades civis, académicas e associativas.

Digníssima Comunicação Social


Minhas Senhoras
Meus Senhores






2

Na dupla qualidade de Presidente da Comissão Valenciana para as comemorações do 25 de Abril do ano 2008, e, ainda como representante dos caríssimos e mui ilustres Presidentes de Junta deste Concelho, foi-me incumbida a honra de abrir esta sessão solene.

Cumpre-me em primeiro lugar e antes de tecer quaisquer considerações sobre o assunto que aqui nos traz, agradecer a presença de todos, em nome da Comissão organizadora, muito especialmente ao Sr. presidente da Câmara Municipal, pela disponibilidade financeira e apoio logístico facultado, graças aos quais este evento não teria sido possível.

O meu agradecimento também aos membros desta comissão pelo seu esforço, dedicação e trabalho desenvolvidos, designadamente na legalização desta Comissão.

Depois dos agradecimentos vamos passar às homenagens.

Aqui e hoje homenageamos os soldados de Abril, que nos devolveram a liberdade no seu pleno significado, pena é que após 34 anos se tenha perdido a percepção de que a nossa liberdade termina onde começa a dos outros.

Homenageamos os soldados de outrora e os guardiães de hoje; os presidentes de junta, câmaras, vereadores entre outros democratas legitimados pelo voto popular.

Não deixemos que a revolução de Abril seja em vão, vamos usar a voz que nos foi devolvida então, para gritar, hoje, contra o esquecimento, a ignorância e, a perda de valores fundamentais, tanto para o cidadão, individualmente considerado, como para a sociedade em que nos inserimos.

Os valores que nos foram legados tais como: igualdade, fraternidade, solidariedade, justiça, responsabilidade, coerência, tolerância, bom senso e LIBERDADE.

3
Valores hoje tão esquecidos e nem sempre defendidos ou até incutidos às gerações vindouras.
A Liberdade não é sinónimo de libertinagem, é sinónimo de compromisso e de bom senso. Ser livre é viver sem prepotência e sem vandalismo seja de que espécie for, ser livre é aceitar que o outro também o é.

A justiça é uma dama vendada mas não cega. Não é justiça julgar fora de tempo. Não é justiça punir de forma diferente comportamentos criminosos iguais, só por que praticados por pessoas diferentes.

Não foram estas as portas que Abril nos abriu.

O 25 de Abril é combater a pobreza;

O 25 de Abril é acabar com o enriquecimento ilegítimo.

O 25 de Abril é diminuir as desigualdades sociais;

O 25 de Abril é acabar com a miséria que infelizmente vamos vendo por esse país fora (os sem abrigo, os arrumadores de automóveis, os toxicodepentes, um sem fim de problemas sociais que não vemos ser resolvidos)

E o desemprego?

E a saúde, não estará também ela doente?

E a crise da educação em que valores fundamentais estão a ser completamente subvertidos?

E a desertificação do interior?

E as assimetrias regionais?

Mas o 25 de Abril também é cidadania, exigência e participação.

E nós? Por onde temos andado? Que temos feito?



4

Não podemos também esperar que os outros façam aquilo que nós próprios temos o dever de fazer. Vamos comprometer-nos! Assumamos desde já este compromisso. Vamos fazer do Abril de hoje o descendente honrado do Abril de 1974. Mas também, não fiquemos à espera sentados, a assobiar para o lado. É que isto diz-nos mesmo respeito. Não é com o vizinho do lado, é com todos nós. Não basta pedir e exigir tudo ao estado. É preciso também que estejamos disponíveis para fazer algo pelo estado; e será que estamos? Temos que ser solidários. Estaremos dispostos a isso?


Então eu pergunto: se Portugal hoje, não precisaria de uma nova revolução a nível social, política e económica que nos permita renascer das cinzas como um país defensor dos princípios e valores que nos são caros? Valores e princípios esses que estão esquecidos, perdidos e ignorados.



Vamo-nos comprometer. Vamos lutar pelos direitos, princípios e valores! Vamos revolucionar o Portugal de hoje, tornando-o o país que todos desejamos, queremos e procuramos. Vamos fazer das Comemorações de Abril de hoje uma revolução a vitoriar no Abril do futuro.
Viva Valença, Viva Abril, Viva Portugal!

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum